Digital Signage na América Latina, boas perspectivas de crescimento e várias tarefas pendentes

Ao contrário de outros setores da indústria audiovisual profissional (AV), o Digital Signage manteve-se ativo nos últimos meses e a previsão é que desfrute de uma sólida taxa de crescimento em todo o mundo, incluindo a América Latina, a partir deste ano.
Digital Signage na América Latina, boas perspectivas de crescimento e várias tarefas pendentes

Segundo dados do recente relatório IOTA 2021 elaborado pela AVIXA, o faturamento global do setor será de 32 bilhões de dólares em 2021 e se manterá em ritmo de crescimento para chegar a 44,7 bilhões em 2026. Esses números representam 13,86% do faturamento de toda a indústria AV em 2021 e 13,59% em 2026. Dessa forma, as soluções de Digital Signage ficam atrás apenas das soluções de Conferência e Colaboração (18,74%), e de Educação e Aprendizagem (13,86% ).

Segundo Boris Dallafontana, entusiasta do Digital Signage e membro da DS Latam (Associação Latino-Americana de Digital Signage), o setor já apresentava um bom crescimento antes da pandemia, mas acelerou devido à necessidade das empresas encontrarem novas formas de se comunicar com o seu público. Aplicativos inovadores touchless e a utilização de recursos como os códigos QR, tornaram-se uma alternativa eficaz às telas sensíveis ao toque.

Em uma reunião recente da DS Latam, uma organização aliada da AVIXA, dois de seus membros, Jorge Sánchez (Multimídia Corporativa) e Jaime Sánchez Mellado (Promo Espaço) concordaram em afirmar que os usuários com mais experiência em digital signage e pontos de venda (varejo , fast food, hotelaria) foram aqueles que, diante dos desafios da pandemia, buscaram novas aplicações e formas de manter contato com seus clientes, o que tem contribuído para manter saudável os seus negócios.

Na América Latina, durante 2021, as soluções de Digital Signage ocuparão o sexto lugar em receita na indústria de AV, embora com um crescimento sustentado em torno de 10% ao ano, bem acima do crescimento médio de 4,56% da indústria de AV no mundo. A título de contexto, em Espanha, região que se encontra em fase de maturidade, as soluções DS situam-se em terceiro lugar nas receitas, com crescimento e penetração ao mesmo ritmo da indústria global.

A perspectiva também é positiva ao revisar os itens de equipamentos e serviços AV nos quais os mercados verticais de hotelaria e espaços para eventos irão investir, dois dos quais passarão por uma fase de recuperação vigorosa a partir do segundo semestre de 2021. Então, se duramente atingidos em 2020, as empresas nesses mercados investirão em diferentes tecnologias, como sistemas de exibição de vídeo e hardware de gerenciamento de conteúdo, peças básicas de muitas soluções de sinalização digital.

Além disso, o mercado de varejo, que é o principal consumidor de soluções de digital sigange na América Latina, permanecerá entre as cinco verticais que dominam os investimentos em tecnologia e serviços AV no mundo.

Clientes audaciosos e profissionais bem preparados são solicitados

Embora as perspectivas sejam animadoras, Dallafontana e seus colegas observam que, na região, as principais soluções de digital signage continuam sendo unidirecionais, ou seja, puramente informativas para o público. As aplicações bidirecionais, nas quais há interação entre público e transmissor, representam um percentual ainda muito baixo, apesar das tecnologias necessárias (conectividade, câmeras de alta definição, geolocalização, sensores, antenas RFID, beacons, telas e formatos de alta resolução, entre outros) já estão disponíveis no mercado.

Sergio Gaitán, CTS, Gerente Regional da AVIXA para o México e Norte da América Central, destaca que o mercado espera soluções inovadores que alcancem a interatividade e ampliem a experiência das telas de sinalização digital para as telas pessoais dos dispositivos móveis.

Os especialistas consultados concordam que, para dar esse passo, é necessário trabalhar algumas tarefas pendentes no setor regional. Captar o investimento de clientes ousados que solicitam campanhas de comunicação bidireccional e ao mesmo tempo dispõem de profissionais de digital signage suficientemente preparados para identificar necessidades, gerar propostas bem fundamentadas e encontrar mecanismos atrativos para atrair esses investimentos e a confiança dos clientes seriam passos importantes a serem dados rumo ao sucesso.

O que vem primeiro, o cliente ousado ou o profissional de digital signage? Sergio Gaitán deixa claro que é uma questão de causa e efeito. Os profissionais de digital signage, do comercial ao técnico, devem dominar os conceitos de tecnologia, métricas, custo de oportunidade ou retorno sobre o investimento e ficar atualizados sobre as tendências de marketing, publicidade e comunicação. Só assim será possível conquistar esses clientes ousados.

Gabriel Cedrone, presidente da ALOOH Latam (Associação Latino-Americana de Fora de Casa), prevê que esse nível de especialização também estará do lado dos clientes que entendem o digital signage como o coração de sua comunicação empresarial. E ele antecipa que, ao começar a incorporar dispositivos móveis à comunicação bidirecional, será comum descobrir que redes de restaurantes ou supermercados têm seus próprios departamentos de digital signage.

Dallafontana também destaca a importância da criação de melhores conteúdos, concebidos sob uma estratégia de comunicação com objetivos mensuráveis, utilizando múltiplos recursos narrativos e levando em consideração que cada tela é única e requer uma mensagem específica.

Entre outras tarefas a serem resolvidas, eles identificam a necessidade de expandir o uso da sinalização digital dentro de empresas, fábricas, centros educacionais ou conjuntos habitacionais. Além disso, será fundamental fortalecer sua presença em espaços de feiras ou eventos de grande porte onde haja muitas oportunidades de crescimento. Sobre este último ponto, Boris Dallafontana proferiu palestra no Congresso AVIXA, na qual analisou as tendências e a evolução da tecnologia para essas aplicações.

Gerar alianças com associações e empresas que se dedicam a monitorar, estudar e analisar dados para conhecer o impacto das campanhas de digital signage é outra das pendências do setor.

Por fim, os especialistas destacaram que o desenvolvimento de sistemas autônomos e sustentáveis também deve ser considerado para fornecer energia elétrica às instalações de digital signage, com a dupla finalidade de não depender do abastecimento da rede pública, que é muito irregular na região, e promover o uso de fontes de energia limpa.

Para saber mais e atualizar seus conhecimentos no setor de digital signage e sobre a indústria audiovisual em geral, acesse este link .

Comments

Go to the profile of Nelson Baumgratz
5 months ago

Esta semana (16/fev/2022) tivemos um webinar super interessante em Português sobre o tema "Inovando com Digital Signage na América Latina".

Este webinar foi patrocinado pela WESCO/ANIXTER, e apresentado por Davison Souza e Fernando Carvalho, profissionais que têm experiências de sucesso na implantação de sistemas inovadores de Digital Signage com a empresa Videoporto, na cidade de Recife, PE - Brasil.

Foi muito interessante ver os estudos de caso de sucesso que eles apresentaram, e saber que o Digital Signage hoje é muito mais que a substituição dos outdoors de papel por uma tela eletrônica, participando efetivamente da criação das cidades inteligentes e da melhoria da qualidade de vida e experiência das pessoas.

O link para quem quiser ver a gravação segue abaixo:

Topic: Inovando com Digital Signage na América Latina
Date: Feb 16, 2022 12:45 Sao Paulo
Meeting Recording: link para a gravação do webinar